Já os nossos corpos mergulharam juntos por entre esta selva de luz roubada, em movimentos perfeitos, em voos alados, numa dança sem fim no centro de um palco sem público. Deixar correr agora cada gota na janela baça... Que desperdicio!

quinta-feira, maio 19, 2016

Fertilidade.

Cheira a terra molhada e fértil
No teu beijo de terra batida.
Cheira a mosto de vinho abençoado
Nas planícies-dos-teus-ombros-ao-teu-umbigo.

Sem comentários: